Cumprimentos

O MODO CORRETO DE SAUDAR

Muitos KATIS (formas) começam e terminam com uma reverência, ou uma saudação que são considerados todos comuns de cortesia nas artes marciais. Entretanto cada gesto tem uma história e um significado que datam de milhares de anos.

Cortesia é claro, tem um lugar nas artes marciais, e o melhor lugar para descobrir isso é nas tropas, o berço das artes marciais. Outros estilos porém usam saudações e gestos como marcas registradas de seus sistemas.

Apesar de muitas artes marciais apresentarem algum tipo de saudação nos torneios e competições de hoje, originalmente somente nas artes marciais do sul, executavam a cortesia “Palma no punho”, no começo de seus movimentos. Estilos do norte tradicionalmente não saudam desta forma.

Na antiga China, os estudantes tradicionalmente saudavam cobrindo o punho esquerdo com a palma direita, uma indicação que um punho coberto significava paz e boa vontade. Esse se tornou um cumprimento chinês tradicional, como é no mundo ocidental o costumeiro aperto de mãos. Entretanto, guerreiros chineses e soldados seguravam suas armas com a mão direita, o que se tornou inconveniente trocar as mãos enquanto saudavam. Por isso soldados e artistas marciais saudavam de maneira aposta, com a palma esquerda cobrindo o punho direito. Este método tornou-se tão popular que mesmo sem suas armas eles passaram a saudar desta forma.

Durante a dinastia Ching (1644-1911), quando muitos grupos patrióticos lutavam contra os malignos dominadores manchurianos a saudação tradicional foi mudada. Estendendo-se a mão esquerda bem para a frente com a palma virada de lado, o polegar virado para dentro. Ao mesmo tempo que o punho direito é colocado próximo a palma esquerda. A mão esquerda simbolizava o ideograma chinês “lua”, enquanto a direita significava “sol”, juntas elas representam “MING”, referindo-se a dinastia Ming (1368-1644). Esta saudação foi a marca dos artistas marciais do templo Shaolin (do sul), e era usado como cumprimento secreto entre revolucionários.

Umas poucas variações apareceram, com os estilos de HUNG GAR, usando uma mão “Palma de Tigre” esquerda e um punho “Dragão” direito, ambos mantidos juntos. Para um praticante de HUNG GAR, isto significava o encontro de um dragão e de um tigre, dois dos mais ferozes animais do Kun Fu.

Estilos do norte como o HSING-I, TAI-CHI-CHUAN e “Reza” MANTIS, não foram envolvidos como patriotas anti-manchurianos ou foram fundados antes da dinastia Ming. Assim saudações não são uma parte necessária de seus movimentos.

Um outro tipo de saudação é assim chamada “saudação do estilo religioso”, praticada pelos estilistas tibetanos do Grou Branco. Esta saudação é como se a pessoa rezasse com as palmas das mãos juntas, e os dedos unidos apontados para cima. Afirmando que seu sistema não se origina do templo Shao Lin, os estilistas do Grou Branco adotaram esta saudação para mantê-los separados dos outros sistemas.

O sistema PAK MEl (sobrancelha branca), supostamente fundado por um monge taoísta que deixou o templo Shao Lin, também rompe com o cumprimento habitual.

É feito colocando-se a palma de uma das mãos, os quatro dedos representam os quatro mares da China, enquanto os cinco dedos do punho fechado representavam os  cinco lagos mais famosos da China. Isto se refere ao velho ditado que diz “Entre os quatro mares e cinco lagos, nós todos somos irmãos”

No estilo Fei Hok Phai o cumprimento é feito estendendo-se a mão esquerda para dentro e a direita para fora, representando as asas da garça.

SAUDAÇÕES INCORRETAS

Desde que as artes marciais chinesas são um acréscimo recente à cultura americana, muitos americanos não sabem saudar corretamente.

Já que muitos movimentos com armas começam e acabam com a arma descansando na mão esquerda, aqueles que não conhecem a cultura chinesa tradicional irão estender a mão portadora da arma e um punho direito como saudação. Mesmo juízes de torneios são culpados desse erro, muitas vezes retribuindo a saudação incorreta do concorrente com um punho direito esticado, enquanto segurando a prancheta de notas com a mão esquerda. Lembre-se: Tradicionalmente, um punho descoberto quer dizer “machucar alguém’’,  se o punho é apresentado sem uma mão para cobri-lo, frustra a proposta do gesto.

Qual é o método correto quando se segura uma arma ou equipamento?

Não use um punho, ao invés use a palma direita com o corte da mão voltado para a direção do cumprimento.

Filmes e óperas chinesas tem também influenciado as artes marciais, mostrando monges budistas e taoístas saudando com somente uma palma colocada de lado no centro do peito. Muitos praticantes pensam assim hoje em dia, que a re1igião budista desempenha um papel importante em suas artes marciais e tem começado a usar essa saudação ao invés da costumeira do templo de Shao Lin.

Entretanto, tal saudação representa falta de modos desde que uma palma simples significa metade de um cumprimento, a menos que alguma coisa esteja sendo segurada na outra mão. A saudação de palma única só é aceitável quando um estudante reverencia seu SIFU, ou instrutor de nível mais alto, com um cumprimento completo e o professor responde com a palma única.  Este meio cumprimento é apenas aceitável em qualquer graduação em situações em que deva ser discreto, como na rua por exemplo.